Gato sofre virada e se complica na Copa Verde

Foto: TV Morena

Enquanto a primeira rodada do Campeonato Candango acontecia, na tarde deste domingo (21) – noite em Brasília, o time do Ceilândia entrou em campo pelo jogo de ida da fase preliminar da Copa Verde 2018, diante do Corumbaense, na cidade de Corumbá, Matogrosso do Sul, na esperança de conquistar um bom resultado para decidir o jogo em casa na próxima quarta-feira, as 16 horas, no estádio Abadião.

Apesar de ter saído na frente, o Gato Preto sofreu um apagão, tomou a virada em apenas cinco minutos e se complicou dentro da disputa. Para passar de fase, o time alvinegro precisará vencer por pelo menos dois gols de diferença para garantir a classificação.

Alegria de pobre…

O Alvinegro Candango, jogando com um uniforme verde-oliva, foi a campo no tradicional 4-4-2, com Formiga e Batata no comando do ataque, sendo apoiados e municiados pelo experiente Alcione, armador da equipe. Sem alguns pilares da equipe de 2017, estrear na temporada já em um jogo decisivo não foi fácil. Mesmo assim, o Ceilândia segurou bem a pressão dos donos da casa e chegou até a abrir o placar aos 40′ da primeira etapa, com Alcione aproveitando sobra dentro da área, 1 x 0.

Entretanto, aos 44 minutos, na base do abafa, o zagueiro Jaime, que tinha acabado de entrar, se lançou ao ataque e empatou o jogo para o Carijó, de cabeça, tranquilizando a torcida local, 1 x 1. Quando tudo caminhava para uma primeira etapa igualada nas ações e no placar, o goleiro do Ceilândia, Wendel, saiu mal do gol e Mutuca caiu na área. Pênalti aos 49′ do primeiro tempo que William converteu, castigando a falta de concentração do time do Distrito Federal, 2 x 1.

Mesmo sofrendo a virada, o Ceilândia voltou do intervalo com a mesma equipe, jogando com cautela, dando a impressão de que estava satisfeito com a derrota por um gol de diferença e que tentaria não sofrer mais gols. Mas, uma das velhas máximas do futebol entraram em ação: a melhor defesa é o ataque! E o Corumbaense foi premiado com um gol aos 25 minutos da etapa final, quando Geraldo ganhou mais uma de cabeça da defesa do Gato e ampliou a vantagem do Galo Pantaneiro para 3 x 1.

O time de Adelson de Almeida então se lançou ao ataque, em busca de ao menos um tento para diminuir o prejuízo. No entanto, mesmo pressionando, o time tentou jogar a bola para a área com pouca inteligência, trabalhando pouco a bola e, assim, não assustou a defesa adversária. Após o apito final e a derrota por 3 x 1 confirmada, o Ceilândia volta para casa sabendo que precisa jogar muito melhor na quarta-feira (24), caso ainda sonhe em seguir adiante na competição.

FICHA TÉCNICA

CORUMBAENSE-MS 3 x 1 CEILÂNDIA

Copa Verde 2018 – Fase preliminar

Estádio Arthur Marinho, 21/01/2018, 18h (de Brasília)

Público: Não Informado

Renda: Não Informado

Árbitro: Joelson Nazareno Cardoso (PA)

A1: Luis Diego Lopes (PA)

A2: Bárbara Costa Loiola (PA)

4º árbitro: Thiago de Alencar Gonzaga (MS)

CORUMBAENSE-MS

Guilherme; Robinho, Rodrigo (Jaime), Augusto e Valdinei; Igor, Guilherme e Wesley; Agnaldo (Adriano da Matta), William (Elivelton) e Geraldo.

Técnico: Douglas Braulio

Gols: Jaime (44′ – 1º T), Willian (49′ – 1º T – pênalti) e Geraldo (25′ – 2º T)

Cartões amarelos: Carlos Eduardo ,Geraldo e Agnaldo.

CEILÂNDIA

Wendell; Dudu Lopes, Cauê, Cocada e Elivelto; Emerson Martins, Jonatas, Cariri (Gago) e Alcione (Adriano); Formiga e Batata (Júlio César).

Técnico: Adelson de Almeira

Gol: Alcione (40′- 1º T)

Cartões amarelos: Batata e Emerson Martins.

Por Pedro Breganholi

Os comentários estão encerrados.