Feito inédito no futsal feminino do DF

Arte: Lucas Bolzan/DF Sports

A equipe do Minas Icesp Brasília participou pela primeira vez na história da Taça Brasil Feminino de Futsal sub-20 – Divisão Especial, na cidade de Manaus-AM. E logo na estreia, surpreendeu com resultados expressivos que levaram as meninas do Distrito federal ao vice-campeonato da competição nacional.

Embora estreantes na Taça Brasil, as candangas venceram a equipe de Santa Catarina, Leoas da Serra, por 3 x 2, já na abertura. O confronto seguinte foi contra a equipe de Malgi-RS, tendo a equipe de Brasília superado as rivais por 2 x 0, se tornando assim líder do grupo A.

O terceiro confronto foi contra as donas da casa, Arsenal-AM.  Em jogo bastante equilibrado, inclusive com pressão da torcida local, a equipe do Minas Icesp venceu pelo placar de 1×0. No último jogo da fase de grupos, o time adversário das brasilienses foi o Dal Molin-RO. O triunfo da equipe de Brasília por 5 x 4 lhe deu a vaga na Segunda Fase em primeiro lugar do grupo. Na semifinal o Minas Icesp venceu a equipe de Guarapuava-PR por 9 x 5 garantindo uma vaga no pódio e a disputa pelo título.

No confronto final, contra a equipe Leoas da Serra-SC, o Minas Icesp ficou em segundo lugar com o placar de 3 x 2 para as oponentes. Uma conquista comemorada como ouro para o time do DF, que mais uma vez fez história no futsal feminino do Distrito Federal, a nível nacional.

Além da conquista do segundo lugar, a equipe trouxe para casa mais troféus consideráveis para a sua galeria. O “fair play”, para o time mais disciplinado da competição e de artilharia, com a atleta Ellen, que marcou 8 gols no torneio. “Essa Taça brasil Sub-20 – Divisão especial foi muito especial para nós. Em 2016 conquistamos a vaga devido ao título do Campeonato Brasiliense da categoria e, desde então, trabalhamos firmes para chegarmos bem”, conta a presidente do Minas Icesp, Nayeri Albuquerque.

De acordo com a dirigente, o feito foi fundamental para a visibilidade não apenas de sua equipe, mas para o futsal feminino do DF em geral. “Sair com a prata participando pela primeira vez foi algo considerado por nós, inexplicável. Aprendemos muito e viemos com uma bagagem que nos fez crescer bastante como pessoas e como equipe. Tivemos excelentes trocas de experiência”, acrescentou Nayeri.

A presidente espera agora manter o ritmo, alcançando maiores patamares. “Com a sensação de dever cumprido, novamente fazendo história para o DF, temos certeza que podemos ir mais além, trabalhando firme e nos preparando para a Taça Brasil do próximo ano, onde já temos a vaga garantida, com o bicampeonato sub-20 brasiliense”, finalizou.

Por Haland Guilarde

Os comentários estão encerrados.