Novo troféu para a coleção do feminino gamense

Foto: Facebook S. E. Gama Feminino

Já era noite desta quarta-feira (17) na cidade de Mirante do Paranapenema-SP, quando a partida entre as meninas da Sociedade Esportiva do Gama e Campineira-GO teve seu desfecho. Com a cara da falta de estrutura da modalidade no Brasil, o time do Distrito Federal venceu as adversárias por 5 x 2 e comemorou mais um título, do AFP Interclubes Internacional, mesmo com a luz escassa no campo.

Embora não possa contar com o apoio maciço da diretoria do clube, o técnico Célio Lino tem como costume disputar campeonatos fora do Distrito Federal, com o intuito de expandir ainda mais a marca Gama, além de conquistar os títulos que a tradicional agremiação merece, por toda a história que possui.

Deste modo, desde o último domingo (15), as guerreiras gamenses disputaram com bastante afinco a competição no interior paulista, culminando com o título nesta quarta-feira (17). Após vencer de forma invicta, com o melhor ataque, a melhor defesa, a goleira menos vazada, a artilheira, entre outros prêmios, as garotas foram convidadas para fazer a volta olímpica no estádio Bezerrão, antes da estreia do profissional masculino, ante o Bolamense, domingo (21), às 17 horas.

A coroação do trabalho árduo

Com uma campanha irretocável, o Gama entrou em campo para encarar a Campineira-GO como favorito. Condição confirmada dentro de campo quando a equipe iniciou arrasadora. Aos três minutos Tayná alçou na área e Luciana marcou um belo gol de voleio, 1 x 0. Com 9’, Bruna cruzou e Milena disputou com as adversárias para ampliar, fazendo 2 x 0.

Luciana voltaria a marcar. Após jogada de contra-ataque, a camisa 10 empurrou para a rede e comemorou o 3 x 0. Em seguida a veterana Taty marcou de pênalti o quarto gol. Na sequência, Susy fez outro bonito gol. Da entrada da área, a jogadora cavou por cima da arqueira rival e fechou os cinco tentos marcados pelo alviverde. O Campineira-GO ainda descontou por duas vezes, uma delas em cobrança de penalidade, final, 5 x 2 e caneco garantido.

Para o técnico Célio Lino, as adversidades enfrentadas para manter o projeto do feminino serve de estímulo para as jogadoras. “Nós sabemos as dificuldades não apenas com a nossa equipe, mas do feminino em um todo. Mas temos atletas que buscam sempre tirar o melhor de si para buscar os resultados. Desta vez conseguimos outro título e esperamos contar com um apoio maior no geral”, comemorou, entre lamentos.

Por Haland Guilarde

Os comentários estão encerrados.