Projeto Vascaíno é Sangue Bom: uma missão para salvar vidas

Por: Lucas Bolzan

Fotos: Facebook/Vascaíno é Sangue Bom

Em uma partida de futebol sempre lidamos com a famosa expressão “dar sangue” para incentivar atletas e times a ganharem partidas. No entanto, no dia a dia de algumas pessoas, essa expressão se estendeu e transformou como lema de incentivo a um grande projeto social, que é a doação de sangue.

Fundado há quatro anos, um grupo de torcedores do Vasco-RJ resolveu trazer para Brasília o projeto “Vascaíno é Sangue Bom”. Com a missão de usar a referência do clube carioca para angariar doadores, o trabalho vem tendo bastante sucesso e atrai muitas pessoas ao Hemocentro para realizar tal ato de amor ao próximo.

Dividido em três campanhas no ano, o VESB entra em ação especialmente em datas comemorativas: março (comemoração ao dia da mulher), agosto (comemoração ao aniversário do Vasco) e dezembro (comemoração ao Natal).

Batalhando desde o início e um dos principais organizadores do projeto, o estudante Caio Júlio coloca em mente a suma importância de que a doação de sangue realmente salva vidas. “O Movimento Vascaíno é Sangue Bom vem há, basicamente, 4 anos levando ao Hemocentro do Distrito Federal cerca de 120 a 150 doadores por ano dentro de suas 3 campanhas. Tudo isso, é de suma importância, uma vez que o ato de doação de sangue pode salvar diversas vidas, devendo frisar que apenas 1 doação pode salvar até 4 vidas, logo 120 doações são capazes de salvar até 480 vidas por ano”, frisou.

Buscando tirar o receio de várias pessoas que tem medo da famosa “agulhada”, a campanha utiliza em suas redes sociais diversos meios para destravar essa barreira das pessoas.

Mesmo usando um time de futebol como referência, a campanha, única realizada no DF relacionada à modalidade esportiva, abre as portas não só para torcedores cruzmaltinos, mas para todos os clubes e crenças. “Por levar o “Vascaíno” no nome, muitas pessoas ficam receosos, coisa que não deveria acontecer. O projeto se chama “Vascaíno é Sangue Bom”, pelo fato da campanha ser organizada por vascaínos, simples. Devendo frisar que o ato de salvar vidas independe de time, crença, cor e outro qualquer outro fator. Hoje o maior problema do Hemocentro é angariar doadores, campanhas como essa tem seu devido valor, uma vez que através delas podem conseguir mais e mais doadores”, concluiu.

Dia 02/12: campanha de Natal

No próximo dia 02 de dezembro o movimento irá organizar a última campanha do ano. Uma tenda será montada em frente ao Hemocentro, na Asa Norte, onde diversos voluntários auxiliarão quem quiser realizar o ato. Além das instruções, haverá sorteios e vendas de camisas do projeto.

Para doar sangue, o doador precisa seguir algumas recomendações, confira:

Os comentários estão encerrados.