Sem garantias, Brasília Basquete desiste da Liga Ouro

Arte: Lucas Bolzan/DF Sports

Com a confirmação do Cerrado Basquete na próxima Liga Ouro (Segunda Divisão do basquete nacional), outros clubes se movimentam para firmar o Distrito Federal na competição de acesso. Brasília Basquete, time do Instituto Viver Basquetebol (IVB) e Basquete DF, gerido pelo ex-proprietário do Universo, Jorge Bastos, são os outros prováveis postulantes às vagas. Porém, as notícias não são muito boas relacionadas a algumas equipes.

Brasília Basquete fora da Liga Ouro

Uma das grandes dificuldades das equipes que lutam para fazer o basquete candango respirar novamente é a apresentação de garantias financeiras estipuladas pela Liga Nacional de Basquete (LNB), que é de no mínimo R$ 500 mil. Em entrevista exclusiva à reportagem do DF Sports, José Carlos Vidal, diretor do IVB e do Brasília Basquete, confirmou a desistência por não ter conseguido garantias suficientes para apresentar à Liga. “Tinhamos um patrocínio master em mente, fizemos reuniões, mas não deu certo. Não nos esforçamos para correr atrás do mínimo, porque também iríamos apenas participar, coisa que não valia apena. Isso é chato, mas sempre tem idas e vindas”, frisou com tristeza.

Abalado pelo impacto do breve fim do Uniceub/Brasília, com times de base montados e a desistência do projeto profissional para esse ano, Vidal alongará o seu futuro com o planejamento para a montagem de núcleos sociais e no investimento das divisões inferiores. “Agora meu futuro será trabalhar pelo Instituto (Viver Basquetebol), investir na base, fazer um centro específico de treinamentos. Provavelmente montarei o meu centro e continuarei com a base, tendo em vista que já temos os times sub-15 e 17, assim montando a escolinha particular, continuando com o projeto do instituto”, finalizou.

Basquete DF: planejamento por trás dos panos

Gerido por Jorge Bastos, ex-dono do antigo Universo Brasília, outra equipe que apareceu na lista dos times candangos que poderão entrar na LNB e na Liga Ouro é o Basquete DF. Sem informações concretas sobre a participação ou não na competição, tudo indica que a equipe conseguirá o investimento e participará da divisão de acesso nacional. Fontes ligadas ao basquete candango, informaram à reportagem do DF Sports, que inclusive a comissão técnica está formada, liderada pelo treinador Breno Blassioli, ex-auliar de Bruno Savignani, no Uniceub/Brasília.

Por Lucas Bolzan

Os comentários estão encerrados.