Uma disputa manchada

Por Marcelo Gonçalo

Foto: Ascom Real F. C.

O Campeonato Candango de Juniores de 2017 acabou se transformando em um grande inconveniente para a Federação de Futebol do DF. Depois de pouco mais de um mês de competição, dois semifinalistas (Ceilândia e Real F.C.) comemoraram a classificação para apenas uma vaga para a grande final do torneio e para a Copa São Paulo de 2018. Tudo por uma sequência de erros do Departamento de Futebol Amador da Federação que deixou os times no “vácuo” na reta final.

Para entender o que houve é preciso retroceder no tempo, mais precisamente no arbitral convocado pela Federação para definição do modelo de competição e datas. Foram admitidos 20 clubes no torneio e criados quatro grupos de cinco times cada conforme a tabela abaixo:

GRUPO A  GRUPO B GRUPO C GRUPO D
Santa Maria Cruzeiro Brazlândia Brasília
Real F.C. Ceilândia Gama Legião
Planaltina-GO CFZ Formosa Sobradinho
Paranoá Luziânia Botafogo Capital
ARUC Samambaia Paracatu Ceilandense

Segundo o regulamento inicial do torneio, todos os times jogariam dentro de seus grupos e apenas o primeiro e segundo colocados se classificariam para a segunda fase. Então os oito classificados fariam cruzamento olímpico (1º x 8º, 2º x 7º e assim sucessivamente) em jogos de ida e volta com o melhor classificado na primeira fase decidindo em casa e com a vantagem do empate (ou resultados iguais).  Mas antes de começar, o torneio sofreu duas desistências (ARUC e Samambaia). A Federação poderia ter resolvido de diversas formas como fazer três grupos de seis times ou conceder W.O. para todos os outros times dos grupos A e B que seguiriam na competição. Mas não foi o que ocorreu. A Federação retirou os dois clubes da tabela e mudou as datas de confrontos dos dois grupos (A e B).

 

GRUPO A  GRUPO B GRUPO C GRUPO D
Santa Maria Cruzeiro Brazlândia Brasília
Real F.C. Ceilândia Gama Legião
Planaltina-GO CFZ Formosa Sobradinho
Paranoá Luziânia Botafogo Capital
Paracatu Ceilandense

 

Ao final da primeira fase, classificaram-se oito clubes conforme o roteiro inicial. Só que pelo fato de os grupos C e D possuírem 5 clubes, naturalmente a pontuação teria maiores chances de superar as dos grupos A e B. Somente esta possibilidade já seria suficiente para algum clube dos grupos A e B chiarem, mas a competição seguiu. Ao final da primeira fase a pontuação ficou da seguinte forma e com os seguintes cruzamentos:

GRUPO A  pts GRUPO B pts GRUPO C pts GRUPO D pts
Real F.C. 7 Cruzeiro 7 Formosa 10 Legião 10
Planaltina-GO 4 Ceilândia 6 Paracatu 8 Sobradinho 10

CRUZAMENTOS 2ª FASE

Legião x Ceilândia

Real F.C. x Sobradinho

Cruzeiro x Paracatu

Formosa x Planaltina-GO

A segunda fase correu sem surpresas exceto a eliminação do então segundo melhor colocado na primeira fase (Legião) pelo segundo pior (Ceilândia). Segundo o Regulamento Específico da Competição os cruzamentos das fase seguintes seria o SOMATÓRIO da campanha dos times nas fases anteriores. Mais uma vez os clubes dos grupos C e D seriam beneficiados, mas a competição seguiu. Nesse meio tempo não se sabe de quem partiu a iniciativa, o regulamento foi alterado para que os cruzamentos nas semifinais levassem em conta apenas os resultados na primeira fase. O adendo não foi publicado pela Federação, mas foi executado quando foi divulgado os cruzamentos nas semifinais. E foi aí nas semifinais que a falha no regulamento ficou mais visível: O invicto Real que acumulou 3 vitórias e dois empates acabou levando a pior diante do Ceilândia que teve 3 vitórias, um empate e uma derrota. Obviamente os dirigentes do Real chiaram porque o Ceilândia não só jogaria por dois empates como de quebra decidiria a vaga para as finais.

Ceilândia x Real F.C.

Formosa x Cruzeiro

As diretorias dos clubes previram que o desfecho poderia ser ruim para as duas equipes, mesmo assim apostaram em uma vitória de seus times para não dependerem do tapetão. Mas não foi o que ocorreu. Após dois empates por 1×1, Real e Ceilândia comemoraram classificação cada um por um regulamento (sem e com adendo).

Na tarde desta terça-feira a Federação sacramentou a classificação do Real F.C. e marcou a primeira partida entre Real F.C. x Cruzeiro já para este próximo final de semana. Mas está claro que a Diretoria do Ceilândia irá recorrer desta decisão amparado pelas “pedaladas regimentais” da Federação. É ver para crer o que vai acontecer nos próximos dias…

Os comentários estão encerrados.