Ceilândia reage no fim, mas não impede a derrota para o líder Anápolis

junho 4, 2022 0 Por Admin

/* inline tdc_css att */ .tdi_17{ text-align:left !important; position:relative; } /* custom css */ .tdb_single_content{ margin-bottom: 0; *zoom: 1; }.tdb_single_content:before, .tdb_single_content:after{ display: table; content: ”; line-height: 0; }.tdb_single_content:after{ clear: both; }.tdb_single_content .tdb-block-inner > *:not(.wp-block-quote):not(.alignwide):not(.alignfull.wp-block-cover.has-parallax):not(.td-a-ad){ margin-left: auto; margin-right: auto; }.tdb_single_content a{ pointer-events: auto; }.tdb_single_content .td-spot-id-top_ad .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Top Ad’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad0 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 1’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad1 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 2’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad2 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 3’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-bottom_ad .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Bottom Ad’ !important; }.tdb_single_content .id_top_ad, .tdb_single_content .id_bottom_ad{ clear: both; margin-bottom: 21px; text-align: center; }.tdb_single_content .id_top_ad img, .tdb_single_content .id_bottom_ad img{ margin-bottom: 0; }.tdb_single_content .id_top_ad .adsbygoogle, .tdb_single_content .id_bottom_ad .adsbygoogle{ position: relative; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center{ margin-bottom: 15px; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left img, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right img, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center img{ margin-bottom: 0; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center{ text-align: center; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center img{ margin-right: auto; margin-left: auto; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left{ float: left; margin-top: 9px; margin-right: 21px; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right{ float: right; margin-top: 6px; margin-left: 21px; }.tdb_single_content .tdc-a-ad .tdc-placeholder-title{ width: 300px; height: 250px; }.tdb_single_content .tdc-a-ad .tdc-placeholder-title:before{ position: absolute; top: 50%; -webkit-transform: translateY(-50%); transform: translateY(-50%); margin: auto; display: table; width: 100%; }.tdb_single_content .tdb-block-inner.td-fix-index{ word-break: break-word; }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center { margin: 0 auto 26px auto; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left { margin-right: 0; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right { margin-left: 0; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .td-a-ad { float: none; text-align: center; } .tdb_single_content .td-a-ad img { margin-right: auto; margin-left: auto; } .tdb_single_content .tdc-a-ad { float: none; } }@media print { .single .td-header-template-wrap, .single .td-footer-template-wrap, .single .td_block_wrap:not(.tdb_breadcrumbs):not(.tdb_single_categories):not(.tdb-single-title):not(.tdb_single_author):not(.tdb_single_date ):not(.tdb_single_comments_count ):not(.tdb_single_post_views):not(.tdb_single_featured_image):not(.tdb_single_content) { display: none; } .single.td-animation-stack-type0 .post img { opacity: 1 !important; } } .tdi_17_rand_style > .td-element-style-before { content:” !important; width:100% !important; height:100% !important; position:absolute !important; top:0 !important; left:0 !important; display:block !important; z-index:0 !important; background-position:left top !important; background-size:cover !important; } – Continua após a publicidade –

O grupo A-5 da Série D do Brasileirão tem um novo líder, pelo menos até amanhã. O Anápolis veio até o estádio Maria de Lourdes Abadia, abriu boa vantagem na primeira etapa e venceu o Ceilândia por 2 a 1. O Gato Preto até ensaiou uma reação no final da partida, diminuiu o prejuízo, mas chegou ao seu quarto jogo sem vitória na quarta divisão nacional.

O Gato Preto até começou bem, mas após sua melhor chance no jogo, sofreu o primeiro gol. O Anápolis soube administrar a vantagem, pouco sofreu e, ainda conseguiu ampliar a vantagem antes do intervalo. Na etapa final o Galo administrou o duelo e sofreu poucos riscos. O Alvinegro diminuiu com Peninha no fim, mas ficou nisso e não impediu a derrota.

“A bola pune”

Anápolis comemorando seu gol – Foto: Jonas Pereira/Distrito do Esporte

Em casa e precisando da vitória, o Ceilândia partiu para cima. Após boa jogada de Falero, Ferrugem finalizou de primeira, para boa defesa de Leandro. No rebote, Maycon Valeriano até empurrou para às redes, contudo, estava completamente impedido. O Anápolis respondeu de cabeça, com Felipe Chaves. Bem colocado, Matheus Kayser fez boa defesa. Melhor no jogo, o Gato Preto seguiu em cima.

– Continua após a publicidade –

Filipinho bateu o escanteio, Igor aproveitou a sobra e mandou a bola na trave. No rebote, China finalizou no susto, e de frente para o gol perdeu uma grande chance. Por ironia do destino, em um contra-ataque rápido aos 15′, Erick Bahia cortou para dentro, finalizou cruzado e contou com um desvio para vencer o goleiro Kayser: 1 a 0 Anápolis. Por pouco o Galo não ampliou a vantagem. Léo Carvalho não conseguiu aproveitar o cruzamento na área.

Aos 34, o Gato Preto voltou a incomodar. Fábio vacilou, Matheus Falero conseguiu dominar a redonda e chutar cruzado. O arremate saiu à esquerda de Leandro. Novamente com Matheus Falero, o Alvinegro chegou. O atacante chutou forte, em direção à área. Maycon Valeriano chegou atrasado.

Aos 45, após bom contra-golpe, Zizu foi derrubado na área. Na cobrança de pênalti, Igor Bahia bateu, Kayser fez a defesa, mas no rebote, o próprio Igor ampliou para o Anápolis. Nos acréscimos, o Alvinegro tentou reverter a desvantagem. Após imbróglio na área, a equipe ceilandense pediu pênalti, não marcado pela arbitragem.

Jogo morto e reação frustrada

Jonas Pereira/Distrito do Esporte

O Ceilândia começou a segunda etapa com a posse de bola, mas sem muita criatividade no setor ofensivo. Porém, a primeira finalização no gol foi do tricolor goiano. Erick Bahia chutou colocado e Kayser fez a defesa. Aos 31 o Gato Preto teve sua melhor chance na segunda etapa. Pítio recebeu na pequena área, mas parou no arqueiro Leandro e perdeu uma ótima chance de colocar fogo no jogo.

Ceilândia comemora o seu gol – Jonas Pereira/Distrito do Esporte

Aos 41, o Gato conseguiu diminuir. Peninha recebeu o passe de Dogão e arrematou no cantinho, sem chances para Leandro. Com seis minutos de acréscimo, o time da casa foi para cima em busca do empate. Porém, a equipe de Brasília esbarrou na boa defesa do Anápolis e não conseguiu ameaçar o Tricolor Goiano, que conseguiu o triunfo por 2 a 1.

O que vem por aí

O Ceilândia volta a campo no próximo domingo (12/6), fora de casa, contra o Iporá, no estado de Goiás, às 15h30. Um dia depois, às 20h, o Anápolis recebe o Ação, lanterninha do grupo. Ambos os duelos serão válidos pela nona rodada da Série D do Brasileirão. Confira a tabela do Ceilândia no decorrer do torneio.

Ceilândia 1 Matheus Kayser; Gabriel Vidal (Gabriel Arantes) Igor, Medeiros e China; Geovane, Ferrugem (Dogão), Peninha⚽ e Filipinho (Thiago Juan); Matheus Falero (Mirandinha) e Maycon Valeriano (Roberto Pítio) Técnico: Adelson de Almeida

Anápolis 2 Leandro; Fábio, Felipe Chaves, Márcio Luiz🟨 e Léo Carvalho; Batista🟨(Lúcio), Romarinho (Bernardo) e Estefano; Erick Bahia⚽, Zizu (Vinte e cinco) e Igor Bahia⚽ (Marcelinho) Técnico: Luíz Carlos Winck

– Publicidade –