Vidal e Romarinho projetam o futuro de Ceilândia e Brasiliense na Série D

junho 4, 2022 0 Por Admin

/* inline tdc_css att */ .tdi_17{ text-align:left !important; position:relative; } /* custom css */ .tdb_single_content{ margin-bottom: 0; *zoom: 1; }.tdb_single_content:before, .tdb_single_content:after{ display: table; content: ”; line-height: 0; }.tdb_single_content:after{ clear: both; }.tdb_single_content .tdb-block-inner > *:not(.wp-block-quote):not(.alignwide):not(.alignfull.wp-block-cover.has-parallax):not(.td-a-ad){ margin-left: auto; margin-right: auto; }.tdb_single_content a{ pointer-events: auto; }.tdb_single_content .td-spot-id-top_ad .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Top Ad’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad0 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 1’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad1 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 2’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad2 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 3’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-bottom_ad .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Bottom Ad’ !important; }.tdb_single_content .id_top_ad, .tdb_single_content .id_bottom_ad{ clear: both; margin-bottom: 21px; text-align: center; }.tdb_single_content .id_top_ad img, .tdb_single_content .id_bottom_ad img{ margin-bottom: 0; }.tdb_single_content .id_top_ad .adsbygoogle, .tdb_single_content .id_bottom_ad .adsbygoogle{ position: relative; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center{ margin-bottom: 15px; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left img, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right img, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center img{ margin-bottom: 0; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center{ text-align: center; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center img{ margin-right: auto; margin-left: auto; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left{ float: left; margin-top: 9px; margin-right: 21px; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right{ float: right; margin-top: 6px; margin-left: 21px; }.tdb_single_content .tdc-a-ad .tdc-placeholder-title{ width: 300px; height: 250px; }.tdb_single_content .tdc-a-ad .tdc-placeholder-title:before{ position: absolute; top: 50%; -webkit-transform: translateY(-50%); transform: translateY(-50%); margin: auto; display: table; width: 100%; }.tdb_single_content .tdb-block-inner.td-fix-index{ word-break: break-word; }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center { margin: 0 auto 26px auto; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left { margin-right: 0; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right { margin-left: 0; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .td-a-ad { float: none; text-align: center; } .tdb_single_content .td-a-ad img { margin-right: auto; margin-left: auto; } .tdb_single_content .tdc-a-ad { float: none; } }@media print { .single .td-header-template-wrap, .single .td-footer-template-wrap, .single .td_block_wrap:not(.tdb_breadcrumbs):not(.tdb_single_categories):not(.tdb-single-title):not(.tdb_single_author):not(.tdb_single_date ):not(.tdb_single_comments_count ):not(.tdb_single_post_views):not(.tdb_single_featured_image):not(.tdb_single_content) { display: none; } .single.td-animation-stack-type0 .post img { opacity: 1 !important; } } .tdi_17_rand_style > .td-element-style-before { content:” !important; width:100% !important; height:100% !important; position:absolute !important; top:0 !important; left:0 !important; display:block !important; z-index:0 !important; background-position:left top !important; background-size:cover !important; } – Continua após a publicidade –

Por Lucas Espíndola e Maurício Carvalho

Depois de metade da competição no G4, Brasiliense e Ceilândia tem objetivos em comum no grupo A-5 da Série D do Brasileirão: avançar à próxima fase e galgar o acesso à Terceira divisão nacional. Gabriel Vidal, zagueiro/lateral do Gato Preto e Romarinho, atacante do Jacaré, falaram com o  Distrito do Esporte sobre a preparação para o decorrer da fase de grupos e as reformulações durante a competição nacional.

Defesa em alta

Atualmente, o Ceilândia está na quarta colocação do Grupo A-5. São três vitórias, dois empates e duas derrotas em sete partidas disputadas. O Gato Preto balançou a rede seis vezes, enquanto a defesa foi vazada em quatro oportunidades. Ao lado do Costa Rica, o alvinegro do Distrito Federal possui a melhor defesa da chave. No returno da fase de grupos, o Ceilândia atuará em três oportunidades como mandante.

– Continua após a publicidade –

Seguido de perto pelo Operário, que está na quinta posição e possui apenas um ponto a menos que o Ceilândia, o Alvinegro precisa confirmar o favoritismo atribuído no início da competição. Gabriel Vidal, um dos pilares da equipe, falou sobre a campanha e a projeção para o returno.

“A competição é muito difícil, a gente sabe que tem muitos times bons, muito desgaste e viagem. Temos certeza que terminaremos o segundo turno muito melhor. Creio que a equipe está em uma evolução constante e é o que temos procurado todos os dias. Temos que alcançar metas, e agora é buscar o segundo turno, terminar bem e se classificar para o mata-mata da Série D e, consequentemente, buscar o acesso (para a Série C)”, concluiu o atleta.

Tabela do grupo – Editora de arte/Distrito do Esporte

Líder, com o sinal amarelo ligado

O Brasiliense lidera o grupo no certame, contudo, a primeira derrota na competição, diante do Costa Rica, serviu para a time de Taguatinga olhar com mais atenção para a parte de baixo na tabela. O Anápolis empatou em número de pontos com a equipe e a vantagem para o primeiro time fora do G4 caiu para seis pontos. Nesse segundo turno, o Ense sairá de Brasília em apenas duas ocasiões, entretanto, os jogos como mandantes ainda não tem local definido.

Além das dificuldades naturais do campeonato, o Jacaré recebeu uma dura notícia nesta semana: por motivos de saúde, o treinador Celso Teixeira (tido por muitos com o principal responsável da arrancada no Candangão rumo ao título), precisou se afastar do comando técnico do clube. Seu filho e então auxiliar, Gabriel Teixeira, assumiu o comando do Brasiliense. Romarinho falou sobre a mudança de treinador e a prospecção para o segundo turno da fase de grupos.

“Fomos pegos de surpresa com essa situação de saúde do professor Celso, mas praticamente não existe diferença entre os dois, até mesmo porquê ambos trabalham juntos e se entendem muito bem. Gabriel vai dar continuidade no trabalho e a gente sabe que ele tem condições para isso”, declarou o jogador sobre a mudança de treinador.

“Fizemos um grande primeiro turno. Terminamos como líder do grupo, até então éramos os primeiros no ranking geral da série D, mas com a derrota no último jogo caímos para segundo. É pegar esse último jogo, em que fomos derrotados e corrigir os erros. O grupo segue trabalhando forte pra que possamos buscar nossos objetivos”, afirmou Romarinho.

Na primeira partida do segundo turno da fase de grupos o Ceilândia encara o Anápolis. O confronto acontece neste sábado (4/6), às 15h30 no Estádio Maria de Lourdes Abadia. O Brasiliense, por sua vez, joga no domingo (5/6), fora de casa, contra o Costa Rica, no estádio Laertão, no Mato Grosso do Sul. Haja visto a derrota para os mesmos adversários (2 a 0, ambos) Jacaré e Gato Preto terão a chance da “revanche” contra Anápolis e Costa Rica, respectivamente.

Veja a sequência de partidas de Ceilândia e Brasiliense neste segundo turno. Destaque para o confronto candango, que acontecerá em 18 de junho, o sétimo em 2022:

8ª Rodada Ceilândia x Anápolis Estádio Abadião – 4/6 – 15h30 Costa Rica x Brasiliense Estádio Laertão – 5/6 – 16h30

9ª Rodada Brasiliense x Grêmio Anápolis A definir – 11/6 – 15h30 Iporá x Ceilândia Estádio Ferreirão – 12/6 – 15h30

10ª Rodada Ceilândia x Brasiliense Estádio Abadião – 18/6 – 15h30

11ª Rodada Brasiliense x Operário A definir – 25/6 – 15h30 Ação x Ceilândia Estádio Dito Souza – 26/6 – 16h

12ª Rodada Brasiliense x Ação A definir – 2/7 – 15h30 Operário x Ceilândia Estádio Dito Souza – 3/7 – 12h

13ª Rodada Ceilândia x Grêmio Anápolis Estádio Abadião – 9/7 – 15h30 Iporá x Brasiliense Ferreirão -10/7 – 15h30

14ª Rodada Brasiliense x Anápolis A definir – 17/7 Costa Rica x Ceilândia A definir – 17/7

 

 

 

– Publicidade –