Vergonha! Brasiliense é eliminado da Série D e torcida invade o campo

julho 31, 2022 0 Por Admin

/* inline tdc_css att */ .tdi_17{ text-align:left !important; position:relative; } /* custom css */ .tdb_single_content{ margin-bottom: 0; *zoom: 1; }.tdb_single_content:before, .tdb_single_content:after{ display: table; content: ”; line-height: 0; }.tdb_single_content:after{ clear: both; }.tdb_single_content .tdb-block-inner > *:not(.wp-block-quote):not(.alignwide):not(.alignfull.wp-block-cover.has-parallax):not(.td-a-ad){ margin-left: auto; margin-right: auto; }.tdb_single_content a{ pointer-events: auto; }.tdb_single_content .td-spot-id-top_ad .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Top Ad’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad0 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 1’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad1 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 2’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-inline_ad2 .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Inline Ad 3’ !important; }.tdb_single_content .td-spot-id-bottom_ad .tdc-placeholder-title:before{ content: ‘Article Bottom Ad’ !important; }.tdb_single_content .id_top_ad, .tdb_single_content .id_bottom_ad{ clear: both; margin-bottom: 21px; text-align: center; }.tdb_single_content .id_top_ad img, .tdb_single_content .id_bottom_ad img{ margin-bottom: 0; }.tdb_single_content .id_top_ad .adsbygoogle, .tdb_single_content .id_bottom_ad .adsbygoogle{ position: relative; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center{ margin-bottom: 15px; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left img, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right img, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center img{ margin-bottom: 0; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center{ text-align: center; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center img{ margin-right: auto; margin-left: auto; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left{ float: left; margin-top: 9px; margin-right: 21px; }.tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right{ float: right; margin-top: 6px; margin-left: 21px; }.tdb_single_content .tdc-a-ad .tdc-placeholder-title{ width: 300px; height: 250px; }.tdb_single_content .tdc-a-ad .tdc-placeholder-title:before{ position: absolute; top: 50%; -webkit-transform: translateY(-50%); transform: translateY(-50%); margin: auto; display: table; width: 100%; }.tdb_single_content .tdb-block-inner.td-fix-index{ word-break: break-word; }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right, .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-center { margin: 0 auto 26px auto; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-left { margin-right: 0; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .id_ad_content-horiz-right { margin-left: 0; } }@media (max-width: 767px) { .tdb_single_content .td-a-ad { float: none; text-align: center; } .tdb_single_content .td-a-ad img { margin-right: auto; margin-left: auto; } .tdb_single_content .tdc-a-ad { float: none; } }@media print { .single .td-header-template-wrap, .single .td-footer-template-wrap, .single .td_block_wrap:not(.tdb_breadcrumbs):not(.tdb_single_categories):not(.tdb-single-title):not(.tdb_single_author):not(.tdb_single_date ):not(.tdb_single_comments_count ):not(.tdb_single_post_views):not(.tdb_single_featured_image):not(.tdb_single_content) { display: none; } .single.td-animation-stack-type0 .post img { opacity: 1 !important; } } .tdi_17_rand_style > .td-element-style-before { content:” !important; width:100% !important; height:100% !important; position:absolute !important; top:0 !important; left:0 !important; display:block !important; z-index:0 !important; background-position:left top !important; background-size:cover !important; } – Continua após a publicidade –

Após um péssimo resultado fora de casa, o Brasiliense entrou em campo precisando vencer o Nova Venécia por dois gols de diferença (ao menos para levar a decisão para os pênaltis) para seguir na Série D. No entanto, o que mais chamou atenção no estádio Abadião foram os atos de selvageria e violência de parte da torcida do time da capital. Aos 48 minutos do segundo tempo e o  1 a 1 no placar, vândalos invadiram o gramado e o caos foi instaurado. Atletas e imprensa foram agredidos e ameaçados.

O Brasiliense tentou avançar suas linhas e incomodar o Nova Venécia, entretanto, a bola aérea foi único artifício bem explorado na primeira etapa. Pelo lado dos visitantes, Patrick (contratado pelo Brusque) fez muita falta. Na etapa complementar o Esquadrão Amarelo voltou com outra intensidade e até abriu o placar. Em uma rara subida ao ataque, a agremiação capixaba conseguiu o seu gol e a vaga na próxima fase da Série D. Infelizmente, já nos acréscimos, o futebol deu lugar às cenas lamentáveis propagadas por parte da ‘torcida do Brasiliense’.

Chuveirinho na área e nada de gols

Jéssika Lineker/Distrito do Esporte

Logo nos primeiros minutos o Brasiliense se mostrou disposto a reverter a desvantagem do confronto de ida. Na primeira finalização, Zotti alçou a redonda na área e Hernane cabeceou fraco, nas mãos de Paulo Henrique. O Jacaré começou a se precipitar na saída de bola e em um erro de Tarta, Dodô cruzou na área e Caio Monteiro, com certo preciosismo, furou o cruzamento, após tentar a conclusão de letra. O jogo passou a ter muitos erros de passes e poucas chances.

– Continua após a publicidade –

Aos 21, Tarta avançou pela direita e cruzou na área do Nova Venécia. Paulo Henrique espalmou e nenhum atacante do Ense conseguiu aproveitar o rebote. A equipe mandante começou uma blitz aérea. Primeiro com Keynan. A defesa do time capixaba afastou e, posteriormente, Tarta bateu o corner na cabeça de Aldo. A finalização foi para fora. Aos 26, Tarta arrematou da entrada da área, mas a bola desviou e saiu pela linha de fundo.

Os visitantes seguiam apostando no contra-golpe, mas sem êxito para concatenar as jogadas. O Jacaré, no que lhe concerne, tentava tramas pelas laterais, mas esbarrava na falta de criatividade. Aos 40, novamente na bola aérea, o Brasiliense assustou a meta do Nova Venécia. Aldo arrematou de cabeça e a pelota tirou tinta da trave. Os últimos lances de perigo do primeiro tempo caíram nos pés de Tarta. Contudo, em falta da entrada da área e em finalização após belo drible, a bola saiu pela linha de fundo.

◉ Fique por dentro – Brasiliense contrata meia ex-Ceilândia e Unaí para a temporada que vem – Brasiliense convoca torcedores para o jogo decisivo pela Série D – Brasiliense perde por 3 a 1 para o Nova Venécia-ES e se complica na Série D Torcida do Brasiliense atrapalha noite de sono do Nova Venécia

Brasiliense eliminado na Série D

Jéssika Lineker/Distrito do Esporte

Celso Teixeira promoveu a entrada de Cabralzinho e Romarinho e o Jacaré pareceu mais ligado na etapa final. No primeiro lance de perigo, Hernane recebeu o cruzamento no susto e não conseguiu tirar proveito da trama ofensiva. Aos 6, Romarinho foi derrubado na grande área: pênalti para o Jacaré! Após desentendimento entre os adversários e uma catimba dos visitantes, Hernane Brocador foi para a cobrança e bateu rasteiro no canto, abrindo o marcador no Abadião.

A cera virou o 12° jogador do Nova Venécia. Sempre que possível, algum jogador da equipe capixaba caia no campo. Aos 18, Cabralzinho arriscou de muito longe e por pouco não encobriu Paulo Henrique. Cinco minutos mais tarde, Tarta ergueu a pelota na área e Keynan cabeceou para a boa defesa de Paulo Henrique. Tarta, seguia tentando. Em uma cobrança de falta despretensiosa, o camisa 8 quase surpreendeu. A bola balançou a rede, mas pelo lado de fora. Precisando de mais um gol, o Jacaré se lançou ao ataque. Daniel Alagoano chutou e um desvio venenoso da defesa quase matou o arqueiro do Nova Venécia.

Em um contra-ataque ataque rápido, Dodô invadiu a área e Keynan só parou o atacante na base da falta: pênalti para o Nova Venécia. Odilávio bateu os pênalti firme, Arthur até resvalou na bola, mas não impediu o empate do Leão do Norte. O time de Taguatinga não desistiu e após uma bobeira da defesa, Cabralzinho ficou de frente para o gol vazio, mas de maneira inacreditável, finalizou na trave.

O final do jogo ganhou em emoção. Matheus Barboza finalizou com estilo e Max tirou a bola em cima da linha. Em outro lance de perigo, Romarinho bateu colocado, mas Paulo Henrique salvou o Leão do Norte novamente.

Invasão e vandalismo

Jéssika Lineker/Distrito do Esporte

Os nove minutos de acréscimos foram interrompido e a partida não obteve um apito final. Por volta dos 48 minutos, parte da torcida do Brasiliense invadiu o gramado e a confusão foi instaurada em campo. No intuito de se defender, atletas dos dois times correram para o vestiário. Entre os vários atos de vandalismo, objetos foram atirados contra a polícia militar e os vestiários, além de partes do estádio que começaram a ser depredadas.

A imprensa também foi alvo de violência. Uma cadeira foi arrancada da tribuna de imprensa, os profissionais começaram a ser ameaçados e a transmissão da InStat TV foi encerrada de maneira abrupta. A polícia demorou para reagir o que postergou a ação dos vândalos mascarados de torcedores.

Brasiliense 1 Artur; Andrezinho🟨, Keynan, Badhuga🟨 e Aloísio; Aldo🟨 (Matheus Barboza), Tarta e Zotti; Luquinhas🟨, Tobinha (Daniel Alagoano) e Hernane⚽ (Marcão) Técnico: Celso Teixeira

Nova Venécia 1 Paulo Henrique🟨; Jairo🟨, Max🟨, Ramon Mexicano🟨(Tavares)  e Maicon; Matheus Lira🟨(Andrey), Emerson Martins, Diego Souza e Dodô; Arthur (Júnior Ramos🟨) e Caio Monteiro (Odilávio⚽) Técnico: Cássio Barros

– Publicidade –